banner agende uma consultaPowered by Rock Convert

Cuidar de um idoso que ficou acamado, seja por causa de um acidente ou de uma doença, é uma tarefa muito difícil. É preciso ter muito carinho, atenção, dedicação e paciência para cuidar de idosos acamados, pois só assim eles poderão ter uma vida melhor e, em alguns casos, se recuperar.

Existem alguns cuidados que são fundamentais com uma pessoa acamada e, neste texto, nós falaremos exatamente sobre isso. Se você é o familiar (ou o cuidador) de um idoso nessa situação, continue com a leitura e saiba o que você deve fazer para melhorar as condições dessa pessoa.

Cuide da higiene pessoal  

Esse, com certeza, é um dos pontos mais importantes quando o assunto envolve cuidados com idosos acamados, uma vez que, por não poderem se levantar, essas pessoas não são capazes de cuidar da sua higiene pessoal sozinhas.

O desleixo com a higiene de uma pessoa acamada causa o acúmulo de sujeira e bactérias. No futuro, isso pode desencadear o surgimento de doenças de pele e piorar o estado da pessoa. Os cuidados com a higiene de um idoso acamado consistem em:

  • dar banho pelo menos de dois em dois dias;
  • lavar o cabelo, no mínimo, uma vez por semana;
  • escovar os dentes após cada refeição ou, pelo menos, duas vezes ao dia;
  • trocar as roupas do idoso todos os dias e sempre que ela estiver suja;
  • trocar as fraldas várias vezes ao dia, principalmente após a evacuação;
  • pentear os cabelos, fazer a barba e cortar as unhas sempre que necessário;
  • trocar a roupa de cama toda semana ou todas as vezes que estiver molhada.

Lembre-se de que essa pessoa já foi independente, então, do ponto de vista dela, precisar da ajuda de alguém até para ir ao banheiro é vergonhoso. Portanto, seja sempre gentil e faça a pessoa se sentir à vontade enquanto você presta os cuidados. Tenha cautela para não fazer da situação uma experiência pior do que ela já é.

Ofereça uma alimentação adequada

A alimentação deve ser adaptada aos problemas de saúde do paciente (ou familiar). Por isso, cada indivíduo necessita de um tipo de alimentação diferente. Não se esqueça de questionar o médico ou nutricionista do idoso sobre qual é o cardápio recomendado e quais alimentos são os mais importantes.

Alguns idosos ainda são capazes de mastigar, então tudo o que você tem que fazer é ajudá-lo a levar o alimento até a boca. Deixe o idoso tentar se alimentar sozinho caso ele se sinta mais à vontade assim e ajude-o somente quando for necessário para não tirar da pessoa acamada os pequenos momentos de independência que ela tem. Caso o idoso tenha dificuldades para mastigar, então você deve oferecer apenas alimentos líquidos e pastosos.

Mesmo se o indivíduo conseguir mastigar, não ofereça frutas ou carnes em pedaços muito grandes para evitar possíveis engasgos. Por fim, lembre-se de que a hidratação é tão importante quanto a alimentação. Ofereça água, sucos e vitaminas constantemente. Em alguns casos, a pessoa está tão debilitada que não consegue se levantar para tomar água. Sendo assim, você deve substituir a água por gelatina.

Mantenha o idoso em movimento

Essa dica pode parecer um pouco estranha, afinal, como é possível manter uma pessoa acamada em movimento? É claro que o idoso não pode fazer exercícios físicos intensos, mas você não pode deixar que ele permaneça todos os dias de sua vida deitado na cama sem mover um músculo, visto que isso pode causar atrofia, surgimento de escaras e, em casos mais graves, trombose.

O ideal é contar com a ajuda de um fisioterapeuta para auxiliá-lo nessa tarefa, pois ele saberá indicar os melhores exercícios para cada paciente. Caso você não tenha condições de contratar um fisioterapeuta, aqui vão algumas dicas fáceis para exercitar um idoso acamado:

  • dobrar e esticar as pernas e os braços lentamente;
  • abrir e fechar as mãos;
  • fazer movimentos rotacionais com os ombros e pescoço.

Esses movimentos podem parecer simples, mas já ajudam muito na circulação do sangue e na movimentação das articulações. Repita essa sequência de exercícios pelo menos três vezes por semana.

Também é necessário ficar atento ao conforto do idoso durante o tempo em que ele permanece deitado. Lembre-se sempre de virá-lo ou colocá-lo sentado sobre a cama, no máximo, de três em três horas para evitar o surgimento de doenças de pele, como a escara. Além disso, mudar de posição é um alívio para a pessoa acamada, uma vez que ela se cansa de ficar horas e horas deitada do mesmo jeito.

Leve o idoso ao médico periodicamente

Essa é uma dica que não serve apenas para os idosos acamados, pois todos deveriam fazer exames e visitar um médico regularmente. No entanto, no caso dos idosos acamados, as visitas ao médico devem ser feitas com mais frequência.

Nós sabemos que eles não gostam de frequentar hospitais, mas os exames de rotina são indispensáveis para esses pacientes. Converse com o idoso, explique a importância da visita médica e, como sempre, seja paciente. Caso o idoso esteja muito debilitado, você pode contar com a ajuda de um médico que faça atendimento domiciliar.

Além dos exames de rotina, é preciso ficar atento aos sinais do paciente e levá-lo imediatamente ao hospital ou pronto socorro mais próximo toda vez que ele:

  • tiver febre superior a 38°C;
  • tiver feridas na pele ou na boca;
  • urinar com sangue ou se a urina tiver odor ruim;
  • fizer fezes com sangue;
  • tiver diarreia ou prisão de ventre por mais de três dias;
  • não urinar por mais de 12 horas;
  • vomitar mais de duas vezes ao dia;
  • sentir dores ou estiver muito inquieto.

Você não precisa enfrentar o desafio que é cuidar de idosos acamados sozinho. Por isso, é importante contar com uma equipe médica especializada para ajudar nessa tarefa. Se estiver procurando por uma clínica de confiança, conheça mais sobre o trabalho da Longevitat.

Gostou deste conteúdo? Entendeu quais são os principais cuidados ao cuidar de uma pessoa idosa? Se precisar de ajuda para executar essa tarefa, entre em contato conosco agora mesmo!