Evitar o estresse parece impossível, principalmente em meio à rotina que levamos e aos problemas que enfrentamos ao longo do dia. A alta carga de preocupações e obrigações comumente traz problemas de saúde e, por isso, precisamos conversar sobre esse problema e os principais meios de superá-lo.

Sim, é isso mesmo! É perfeitamente possível reduzir os efeitos nocivos do estresse e evitar que ele tome as rédeas de nossa vida, em qualquer faixa etária. Isso, portanto, também se aplica à terceira idade, o que significa que os idosos também podem ter uma qualidade de vida elevada e livre de estresse nesse período.

Gostaria de saber mais sobre esse assunto? Então, continue a leitura e conheça um pouco mais sobre o estresse, as suas causas e as principais dicas para mantê-lo bem longe de seu dia a dia!

O que é o estresse?

Estresse é o nome dado ao conjunto de reações e sensações que o organismo experimenta ao passar por uma situação de risco ou perigo. São essas reações que nos indicam, por exemplo, quando correr. Isso acontece por meio da liberação de uma série de substâncias que nos deixam mais alertas.

De modo geral, o estresse é um mecanismo de defesa perfeitamente normal e fundamental para a sobrevivência das espécies (incluindo os seres humanos). No entanto, ele se torna um problema quando vivenciado com uma frequência acima do normal.

O estresse crônico, aquele que vivenciamos quase todos os dias, faz com que o nosso organismo fique constantemente sob efeito das substâncias mencionadas acima. Assim, os órgãos passam a sofrer o impacto dessa constante sensação de alerta, o que gera problemas como a insônia, a depressão, a úlcera e muitas outras doenças.

Quais são as principais causas desse problema?

Como pudemos observar, o estresse é uma reação normal de nosso organismo, mas se torna nocivo quando vivenciado diariamente. A seguir, veremos algumas das principais causas desse problema:

  • problemas com a autoestima;

  • rotina corrida;

  • excesso de preocupações;

  • cobranças no ambiente de trabalho;

  • problemas de cunho pessoal;

  • dificuldade para alcançar expectativas;

  • doenças crônicas;

  • fobias;

  • problemas com a infraestrutura ou a segurança das cidades;

  • falta de distrações.

Praticamente todas as situações que nos deixam desconfortáveis em nosso dia a dia podem desencadear o estresse e todos os seus efeitos negativos para a saúde.

Como podemos evitar o estresse no dia a dia?

Muitas coisas podem causar o estresse, não é mesmo? Pensando nisso, preparamos uma lista com algumas formas simples de evitar esse problema e ter muito mais qualidade de vida em qualquer faixa etária. Confira!

Durma bem à noite

falta de sono é uma das principais causas do estresse e também uma de suas consequências diretas. Portanto, para quebrar o ciclo, busque dormir e acordar em horários regulares, desligue os eletrônicos duas horas antes de dormir e utilize alternativas naturais (como chás e a prática de exercícios durante o dia) para ajudar na hora de pegar no sono.

Faça exercícios físicos regulares

Como mencionado anteriormente, os exercícios físicos ajudam aqueles que sofrem com o estresse a pegar no sono com mais facilidade. Além disso, atividades físicas liberam na corrente sanguínea uma série de substâncias responsáveis pela sensação de bem-estar e pela redução da ansiedade.

Evite o consumo de álcool e cafeína

A composição de bebidas como as alcoólicas ou o café são responsáveis pela sensação de inquietação e pela exacerbação da ansiedade e do estresse. Evite, portanto, o consumo desse tipo de produto.

Alimente-se equilibradamente

Além de fornecer toda a energia necessária para o dia a dia, investir em uma alimentação equilibrada pode fazer uma revolução na sensação de estresse. Alguns alimentos, inclusive, são responsáveis por reduzir esse problema. Por isso, coma pratos sempre coloridos e diversificados.

Invista nos momentos de lazer

Todas as pessoas precisam de bons momentos de distração para evitar o estresse. Encontre hobbies que sejam interessantes para você e inclua-os em sua rotina. Lembre-se de que cuidar da mente e se distrair não é uma perda de tempo, mas um investimento em saúde e qualidade de vida.

Faça um bom planejamento pessoal

Uma pessoa bem organizada, seja pessoal, profissional ou financeiramente, é uma pessoa menos estressada. Antever as necessidades traz uma sensação de segurança e de controle sobre a própria vida, o que ajuda consequentemente a reduzir os sintomas do estresse e da ansiedade.

Busque ajuda profissional

Buscar ajuda profissional não é nenhuma vergonha, mas sim um sinal de autocuidado e respeito por si mesmo. Por isso, fazer terapias com um psicólogo ou utilizar medicações específicas para lidar com o estresse devem ser alternativas sempre viáveis.

Como o estresse afeta os idosos e qual é o papel da família nesse contexto?

Os idosos, ao contrário do que se imagina, não estão imunes aos problemas com o estresse. Muito pelo contrário: durante esse período, é muito comum que os pacientes experimentem problemas relacionados a situações estressantes.

Os principais problemas enfrentados pelos idosos incluem:

  • sensação de perda da independência;

  • falta de carinho e apoio por parte dos familiares;

  • sentimento de abandono;

  • medo devido à chegada da terceira idade;

  • problemas de saúde, incluindo doenças crônicas;

  • sentimento de ser um peso para seus familiares;

  • falta de compreensão por parte dos entes queridos;

  • ausência de lazer ou de situações que sirvam para distrair.

Nesse contexto, o apoio da família é fundamental. Cabe aos parentes do idoso a responsabilidade de ajudá-los a manter a sua identidade, autonomia e independência, mesmo com as limitações inerentes à idade. Incluir alternativas de lazer que conversem com a personalidade do idoso, por exemplo, é sempre recomendado.

Além disso, pequenos passeios e a prática de atividades físicas devem ser estimulados mesmo na terceira idade, sempre respeitando os limites físicos de cada paciente. As opções de lazer devem ser variadas e estimular a mente e o corpo dos idosos.

Por fim, o apoio emocional e a paciência no trato com os idosos são fundamentais. Eles precisam se sentir acolhidos e seguros para que a sensação de ser um ‘’estorvo’’ desapareça. Incluí-los no dia a dia familiar e até mesmo delegar pequenas tarefas (novamente, sempre respeitando os limites de cada um) pode ajudar a reduzir esse sentimento negativo.

Gostou de conhecer as principais maneiras de evitar o estresse e de conhecer a influência desse problema na terceira idade? Agora que você já sabe tudo isso, trabalhe para prevenir o estresse em sua vida e também para reduzi-lo para os idosos que convivem com você!

Para saber ainda mais sobre os efeitos nocivos do estresse e conhecer outras maneiras de evitar as doenças que têm esse problema como um fator de risco, conheça as formas de reduzir os riscos de infarto e AVC!