A medicina integrativa no RJ está ganhando cada vez mais espaço. Trata-se de uma abordagem que coloca o paciente como ponto central e refere-se ao conjunto de influências emocionais, físicas, mentais, espirituais, sociais e ambientais que afetam a saúde de uma pessoa. Utilizando um método diferenciado que considera as condições, necessidades e circunstâncias únicas do paciente, ela utiliza os procedimentos mais apropriados de um acervo de disciplinas científicas para curar doenças e auxiliar as pessoas a retomar e preservar uma saúde ideal.

Neste artigo, veremos dois exemplos da medicina integrativa e como isso pode contribuir para o dia a dia de uma pessoa idosa. Quer entender mais? Então continue a leitura para conferir!

Musicoterapia

Todos nós já experimentamos a capacidade da música em trazer alegria, evocar memórias do passado e proporcionar conforto. Durante anos, as pessoas se beneficiaram da musicoterapia, que usa intervenções sonoras para abordar questões físicas, cognitivas e emocionais em pessoas de todas as idades.

Em muitas comunidades de aposentados, programas de musicoterapia são oferecidos para ajudar idosos a lidar com problemas relacionados à idade, como estresse geral, depressão, dor crônica e até mesmo problemas de memória. Alguns dos principais benefícios da musicoterapia para idosos são a redução de estresse, a melhora da fala e das habilidades cognitivas e o aumento da atividade social.

Acupuntura

A acupuntura é um componente fundamental da Medicina Tradicional Chinesa. Envolve a aplicação de agulhas muito finas na pele em determinados pontos do corpo. A Medicina Tradicional Chinesa é praticada há mais de 2.000 anos, sendo que os chineses usavam ossos de animais no lugar das agulhas. É incrível como tal arte de cura é usada até hoje.

A acupuntura tradicional é holística, não focada em sintomas isolados. Considera que a dor e a doença, seja física ou mental, são um sinal de que todo o corpo está desequilibrado. A acupuntura ocidental ou médica é um desenvolvimento mais recente praticado predominantemente por médicos e fisioterapeutas, que usam técnicas de acupuntura dentro de seu escopo de prática existente com base em um diagnóstico médico ocidental.

Para os idosos e para os cuidadores, a acupuntura é especialmente benéfica para aliviar os sintomas de depressão e ansiedade. Também é conhecida por beneficiar pacientes idosos que sofrem de doenças que resultam da medicação excessiva. A medicação ocidental é potencialmente taxativa para o corpo de um idoso.

Além disso, os médicos tradicionais estão recorrendo cada vez mais à acupuntura para aliviar os sintomas da quimioterapia. Há também pesquisas sobre seus benefícios para distúrbios do sono, doenças gastrointestinais e dependência de drogas.

A prática da geriatria e medicina integrativa está enraizada em intervenções no estilo de vida, como nutrição, terapias de movimento e abordagens mente-corpo e espiritualidade, que permitem aos pacientes seguir um caminho diferente para sua saúde, sem utilizar produtos farmacêuticos e procedimentos invasivos, optando por essas possibilidades somente quando abordagens integradoras mais seguras não estão disponíveis ou não são eficazes.

Você ainda tem alguma dúvida sobre o que é ou para que serve a medicina integrativa no RJ? Quer entender melhor como podemos ajudar? Então entre em contato com a gente para saber mais!