Manter uma vida social ativa pode ser um desafio, mas os benefícios fazem com que o esforço valha a pena. O envelhecimento ativo pode reduzir o risco de desenvolver depressão, beneficiar a função cognitiva, retardar o declínio da saúde, melhorar a aptidão física, além de reduzir o estresse e diminuir a pressão arterial.

Neste artigo, explicaremos o que é o envelhecimento ativo, quais as principais atividades relacionadas a esse processo e quais especialidades médicas podem estar relacionadas com esse tema. Quer entender mais? Então, continue a leitura para conferir!

O que é envelhecimento ativo?

Envelhecimento ativo é um termo usado para descrever a manutenção do bem-estar subjetivo positivo, boa saúde física  social e mental  e envolvimento contínuo em uma família, grupo de pares e comunidade durante todo o processo de envelhecimento. A Organização Mundial da Saúde (OMS) configura esse envelhecimento como o meio pelo qual se otimiza as oportunidades de saúde, participação e segurança, com o intuito de aprimorar a qualidade de vida, conforme as pessoas envelhecem.

Quais são as vantagens de ter um envelhecimento ativo?

Ser ativo pode ajudar o idoso a envelhecer de várias formas, inclusive, com o fortalecimento das relações sociais, o aprimoramento da memória e até a prevenção da depressão. Para muitos idosos, o exercício é um evento social. Uma aula de hidroginástica, por exemplo, dá a chance de conexão com outras pessoas da terceira idade.

Um grupo de caminhada oferece a possibilidade de acompanhamento das atividades e últimas notícias sociais. Qualquer uma dessas oportunidades fornece responsabilidade e apoio para que o indivíduo permaneça motivado e envolvido. Desse modo, incentivar o idoso a permanecer ativo significa estimular uma vida social saudável, em muitas situações.

O exercício libera endorfinas que aumentam o humor, o que pode ajudar a diminuir os sentimentos de depressão. Se um idoso está depressivo, o exercício pode ajudar a redirecionar seus pensamentos negativos e fornecer um grande apoio. Manter o corpo forte é uma das tarefas mais importantes para um idoso, e a movimentação é a melhor maneira de melhorar a força e a mobilidade.

Os idosos que ficam “sentados” a maior parte do tempo podem sofrer de músculos atrofiados, dificuldade para respirar e caminhar, equilíbrio instável, fluxo sanguíneo deficiente e outros problemas físicos comuns. Sair do sofá e se movimentar previne esses problemas, por mais que seja para realizar uma curta caminhada.

Quais são as atividades relacionadas com o envelhecimento ativo?

Aprender uma nova habilidade mantém o cérebro funcionando e pode protegê-lo da demência. Ser capaz de se adaptar à mudança é importante em qualquer idade, mas pode ser particularmente importante à medida que envelhecemos. Ver amigos e unir-se a outras pessoas energiza a vida e cria oportunidades para novas experiências.

Além de fazer exercícios físicos, tentar algo que sempre quis fazer, mas nunca teve o tempo mais cedo na vida é uma ótima opção para se manter ativo. Atividades como tocar um instrumento musical, aprender uma nova língua, desenvolver habilidades no computador ou fazer uma atividade criativa, como pintar, são excelentes.

A reflexão sobre o passado é um aspecto natural da vida. A terapia de reminiscências pode contribuir para o envelhecimento ativo, proporcionando um ambiente social no qual as pessoas são encorajadas a discutir seu passado. Isso pode ajudar no desenvolvimento de um senso de integridade, elevação da autoestima e aumento dos sentimentos de satisfação com a vida.

Além disso, essas atividades quando realizadas em grupos podem naturalmente aumentar a conectividade social e as amizades, bem como diminuir o isolamento. 

Implantar a cultura de um envelhecimento ativo entre seus familiares é importante para melhorar todos os aspectos da vida de um idoso, incluindo funcionamento cognitivo, força física e interação social.

Gostou deste texto sobre envelhecimento ativo? Então, aproveite a visita em nosso blog e confira também a importância de uma alimentação saudável para idosos!