Além de boas memórias e sabedoria, envelhecer é conviver rotineiramente com o surgimento de doenças, a perda de pessoas queridas e, muitas vezes, o isolamento social. Esses fatores, combinados com outros biológicos, podem contribuir para a manifestação de uma doença silenciosa que traz diversas consequências: a depressão na terceira idade.

Segundo a Pesquisa Nacional de Saúde —​ do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) —, pessoas entre 60 e 64 anos representam a faixa etária com a maior proporção de diagnóstico da doença, correspondente a cerca de 11%. E esse índice só aumenta com o passar dos anos. 

Por esse motivo, preparamos um post especial com as principais dicas para prevenir a depressão e promover a maior qualidade de vida aos idosos. Quer saber quais são? Então, continue a leitura!

Como prevenir a depressão na terceira idade

1. Incentivar o convívio social 

Por ter uma relação direta com os relacionamentos pessoais, a depressão na terceira idade depende do apoio que o idoso recebe dos entes queridos. Portanto, uma das principais dicas para prevenir essa condição é estimulá-lo a ter maior convívio com a família, amigos, grupos de terceira idade etc. A participação em atividades sociais que promovam o prazer e a socialização também é fundamental para a manutenção da sua saúde mental.

2. Manter uma rotina ativa

O idoso também precisa ser incentivado a manter uma rotina ativa para que se sinta mais feliz e bem inserido no meio em que vive. Embora isso seja um pouco mais difícil para quem está com a saúde debilitada ou com a situação financeira mais restrita, algumas atividades podem ser realizadas tranquilamente para aumentar a sua motivação, como:

  • leitura;

  • cursos gratuitos de artesanato ou idiomas;

  • visitas a parques municipais;

  • encontros rotineiros com amigos;

  • grupos de ginástica ou de dança de terceira idade na comunidade, que muitas vezes são gratuitos ou têm baixo custo.

3. Realizar atividades físicas regularmente

Quando praticamos alguma atividade física, o cérebro libera serotonina e endorfina, substâncias responsáveis pela sensação de bem-estar e felicidade. Elas ajudam a controlar as emoções, agem como calmantes naturais e aliviam a ansiedade e o estresse.

A depressão é causada por uma falha nos neurotransmissores responsáveis por essas substâncias. A boa notícia é que a prática de exercícios físicos ajuda a prevenir essa condição, justamente por melhorar essa produção e proporcionar efeitos químicos idênticos aos das medicações antidepressivas. Não é demais?

4. Ter um animal de estimação

A maioria dos idosos sofre de solidão. Para prevenir a depressão durante essa fase da vida e fazer com que eles se sintam muito mais seguros e amados, é preciso que tenham contato emocional e sensorial com outros seres. E os animais de estimação são grandes aliados nesse quesito, já que a interação e a companhia desses bichinhos podem ser muito reconfortantes e calorosas, principalmente nos momentos mais difíceis.

Um pet também tem o poder de ajudar significativamente na saúde emocional dos idosos. Assim, além de prevenir a depressão e diminuir a angústia, a lista de benefícios proporcionados por ele inclui o aumento da participação, do bem-estar e da interação social da terceira idade.

Todas essas dicas aliadas às visitas e cuidados médicos necessários farão com que o idoso tenha melhor qualidade de vida e possa prevenir a depressão da melhor forma. Esse processo também se aplica a pessoas em condições de saúde mais delicadas, mas com algumas restrições. Nesse caso, a atenção, o acolhimento e o afeto são fundamentais.

Gostou de conhecer as principais dicas para prevenir a depressão na terceira idade? Quer obter ajuda de uma clínica especializada em envelhecimento para proporcionar a maior qualidade de vida ao idoso? Então, entre em contato conosco para que possamos ajudar!