banner agende uma consultaPowered by Rock Convert

Para manter uma longevidade saudável, o idoso que mora nas grandes cidades precisa saber explorar as possibilidades de lazer oferecidas pelas metrópoles. Nesse sentido, ter mais qualidade de vida no Rio de Janeiro, por exemplo, depende de conhecer essas alternativas.

Pensando nisso, a proposta deste artigo é enumerar as atividades mais benéficas à saúde do idoso que vive no RJ. Destacaremos, ainda, a importância do papel da família para incentivar o parente à adesão dessas práticas que tornam a longevidade mais ativa e saudável.

Confira, então, quais alternativas contribuem para motivar a socialização do idoso, aumentar a autoestima e estimular um contato mais saudável com a coletividade. Acompanhe!

Como o idoso pode ter mais qualidade de vida no Rio de Janeiro?

Elencamos 6 medidas que podem promover um envelhecimento mais harmônico e com mais qualidade de vida no Rio de Janeiro. Veja quais são!

Caminhada nos parques e praças

No Rio há belíssimos parques e praças que proporcionam passeios agradáveis e bons momentos de interação entre o idoso, a família ou entre grupos da terceira idade.

Além de ser um exercício saudável, as caminhadas ajudam a prevenir problemas no coração, melhoram a circulação do sangue, controlam os níveis da pressão arterial e reduzem os riscos de AVC e Infarto.

Na terceira idade, a prática da caminhada também aumenta a energia e a disposição para a realização das tarefas diárias, auxilia no controle do peso, melhora o sono e equilibra a saúde emocional.

Aulas de dança 

Um dos exercícios mais indicados para os idosos é a prática da dança. Além dos benefícios à saúde física, essa atividade é importante para promover a integração com outros indivíduos da mesma faixa etária.

A dança reduz o isolamento social, diminui a ansiedade e a depressão, já que promove a troca de experiências e melhora a autoestima do idoso. Mas as vantagens de se envolver em atividades como aulas de dança não se limitam apenas a isso.

Dançar ajuda a melhorar o condicionamento aeróbico, aumenta a força muscular e a coordenação motora. Tais fatores são imprescindíveis à manutenção da flexibilidade e do equilíbrio corporal nessa fase da vida.

Passeio de bondinho

O bondinho do Pão de Açúcar é uma das atrações turísticas de maior destaque do Rio. Construído no início do século 20, ele foi o primeiro teleférico do Brasil. Erguido sobre belas paisagens naturais, compostas principalmente pela Mata Atlântica, o bondinho liga o Morro da Urca ao Pão de Açúcar, que está a quase 400 metros do nível do mar.

Do alto dos dois morros pode-se ter uma visão deslumbrante da cidade: permite-se contemplar a beleza da orla de Copacabana e parte da Baía de Guanabara. Nos dias mais curtos, é possível assistir ao início de um belo pôr do sol, já que a última saída do bondinho é por volta das 17 horas.

Logo, um passeio no bondinho do Pão de Açúcar coopera bastante para promover o bem-estar do idoso, renovar o espírito de aventura, além de contribuir para elevar a qualidade de vida no Rio de Janeiro.

Programação cultural

A riqueza cultural da Cidade maravilhosa oferece atrações para diferentes públicos, independentemente da idade, perfil e condição socioeconômica. No entanto, para as pessoas da terceira idade, há uma infinidade de opções que variam desde Teatro, Shows e Workshops pelo Centro histórico ou nas ruas mais importantes.

As pessoas com mais de 60 anos de idade ainda têm a oportunidade de participar de diversos eventos gratuitos — ou com ingressos pela metade do preço — que compõem a programação cultural do Rio. Basta acessar o site da prefeitura e escolher a opção de interesse.

Atividades físicas na praia

Para o idoso amante de atividades aquáticas ou na areia, as belas praias do Rio oferecem o ambiente ideal para os mais diversos tipos de atividades esportivas e recreativas. Desde natação e hidroginástica até vôlei de praia ou frescobol, há opções de inúmeras atividades adaptadas para a terceira idade.

Uma das vantagens dos esportes na água é a possibilidade de realizar os movimentos sem causar impactos nas articulações e nos tendões. Além disso, exercícios como a hidroginástica e o alongamento são benéficos para aumentar a força muscular, fortalecer os ossos e melhorar a mobilidade do idoso.

Jogar tennis

O jogo de tennis é um dos esportes mais completos e que ajuda bastante na estabilidade da saúde mental e física. A prática desse esporte contribui para melhorar a coordenação motora, o equilíbrio postural e a manutenção da mobilidade nos idosos.

Uma das vantagens do tennis recreativo é que ele pode ser adaptado às condições físicas do idoso. Isso possibilita a realização dessa prática desportiva pelas pessoas de idade mais avançada.

Além dos benefícios à saúde física, esse esporte ajuda a melhorar a concentração, ativa a memória, diminui a ansiedade, o estresse e reduz os riscos para doenças emocionais como a depressão.

Há diversas quadras públicas em que se pode praticar o tennis no Rio. Entre outras opções, há quadras disponíveis na bela Lagoa Rodrigo de Freitas e no Aterro do Flamengo. Em meio à agitação típica das zonas urbanas, praticar tennis na terceira idade é uma das opções que assegura mais qualidade de vida no Rio de Janeiro.

Por que manter uma vida social ativa é tão importante para o idoso?

O perfil do idoso brasileiro está mudando e, hoje, a cultura do envelhecimento ativo e saudável está moldando comportamentos e influenciando o estilo de vida da população.

Diante disso, os responsáveis pelos idosos devem estimulá-los à realização de atividades físicas regulares. A melhora nas habilidades motoras e na estabilidade emocional durante o envelhecimento depende da prática de exercícios tanto físicos quanto mentais.

Estudos afirmam a intrínseca relação entre o estilo de vida mais ativo e o aumento na reserva cognitiva. Realizar exercícios físicos regularmente gera, na terceira idade, um efeito protetor sobre as áreas cerebrais e, inclusive, reduz os casos de doenças mentais degenerativas como o Alzheimer e o Parkinson.

Logo incentivar o idoso à superação do sedentarismo é essencial à promoção de mais autonomia, além de assegurar maior qualidade de vida no Rio de Janeiro. Igualmente relevante é estimular a integração social, uma ferramenta poderosa para estabelecer condições de manter um envelhecimento mais ativo e saudável.

Gostaria de obter mais informações sobre este tema? Não perca tempo: entre em contato com a Longevitat e conheça melhor nossos serviços especializados em saúde do envelhecimento!