banner agende uma consultaPowered by Rock Convert

Durante quase toda a vida, nossos pais e avós estiveram ao nosso lado para nos ajudar em cada passo dado. No entanto, o tempo passou e a idade trouxe algumas limitações naturais a eles, como a debilitação comum da saúde e de certos movimentos. Agora chegou a nossa vez de retribuir todo o carinho e a dedicação que foram recebidos e tomar certos cuidados para garantir a saúde do idoso.

Para tanto, é importante incentivar a prática de algumas atividades com foco no bem-estar para possibilitar que essas pessoas vivam um pouco melhor. Por isso, preparamos um post especial com algumas dicas para ajudar a afastar doenças, promover qualidade de vida e dar muito mais tranquilidade e acolhimento à terceira idade. Continue a leitura e confira!

Busque informações

O primeiro passo para ter maior participação na saúde do idoso é buscar mais informações e estar sempre bem atualizado quanto aos cuidados que ele necessita, como higiene, tipos de medicamentos utilizados, nutrição adequada, atividades físicas etc. Isso pode ser feito com a ajuda da internet e de cursos oferecidos por clínicas especializadas no envelhecimento.

Cuide da alimentação do idoso

Uma alimentação saudável é formada por quantidades suficientes de vitaminas, minerais e outros nutrientes para garantir o suprimento das necessidades do organismo. Então, para garantir uma boa nutrição do idoso, procure investir nas frutas, verduras, legumes e alimentos ricos em ômega 3, principalmente se ele tem diabetes ou pressão alta.

Outro tipo de alimento que pode ser adicionado na dieta é a proteína, que fortalece os músculos e auxilia no combate a fraturas. Ela está presente na carne vermelha, no frango e no queijo, assim como nos ovos e nos grãos integrais.

Consumir chá-preto e verde ajuda na proteção da memória e na prevenção das doenças cardiovasculares justamente por serem ricos em catequinas. Já as fibras, presentes nas frutas, verduras e na aveia, garantem o funcionamento correto do intestino e combatem a prisão de ventre.

O zinco também está entre as substâncias que beneficiam a saúde do idoso, pois cria uma espécie de proteção contra infecções que possam surgir em decorrência da idade. Ele pode ser encontrado em vários alimentos, como carnes, grãos integrais, gérmen de trigo e castanhas.

Nos casos de hipertensão, é importante evitar alimentos ricos em sal, muito gordurosos e industrializados, pois eles aumentam a pressão arterial. Já no caso da diabetes, incluir frutas com aveia e linhaça no cardápio, diminuir os carboidratos e esquecer o açúcar são ótimas atitudes para manter a glicemia normalizada.

Garanta a hidratação

Beber bastante água e sucos de fruta naturais é essencial para o corpo na terceira idade. A água desintoxica o organismo, hidrata e regula inúmeras funções, além de contribuir com o transporte e absorção de nutrientes.

Os sucos, por sua vez, são ricos em vitaminas aliadas na prevenção de gripes, resfriados, problemas nos ossos e no aumento da imunidade. Por isso, faça com que ele beba, no mínimo, 2 litros de líquidos por dia.

Estimule a prática de atividades físicas e mentais

Assim como a alimentação saudável, a prática de atividades físicas é um dos pontos mais importantes para manter a saúde do idoso. Afinal, ela estimula o bom funcionamento do sistema imunológico, melhora a memória e a saúde cardiovascular, ajuda a recuperar a autoconfiança e diminui a pressão arterial.

Além disso, faz com que o cérebro libere endorfina e serotonina, substâncias responsáveis pela sensação de bem-estar e felicidade que ajudam a controlar as emoções, agem como calmantes naturais e aliviam a ansiedade e o estresse.

Portanto, é importante que os familiares o incentivem a fazer caminhadas ou exercícios mais elaborados, como o pilates, o treino aeróbico e a yoga. No entanto, é importante saber respeitar os limites do corpo, afinal, uma pessoa de 70 anos não tem a mesma disposição que uma de 20. Mas isso não o impedirá de se exercitar: basta regular a intensidade do exercício às suas próprias limitações.

As atividades mentais, como palavras-cruzadas, problemas de lógica, jogos de cartas e tabuleiro, que exigem raciocínio e atenção, também são indicados. Afinal, eles estimulam o cérebro, previnem a perda de memória e diminuem o risco de desenvolvimento do mal de Alzheimer.

Faça com que ele descanse corretamente

Dormir bem também pode ser uma ótima alternativa para melhorar a saúde do idoso. Só que, na terceira idade, o sono se torna bem mais leve, sofre várias interrupções durante a noite e, geralmente, não dura muito tempo. Isso acontece porque a melatonina tem o seu pico máximo de produção no ser humano na primeira infância e diminui constantemente com o passar dos anos.

A privação do sono também pode atrapalhar a concentração durante as tarefas e o bom funcionamento do metabolismo, provocando aumento de peso. Sendo assim, é fundamental que o idoso durma bem para evitar dores no corpo e cansaço excessivo. O uso de colchões e travesseiros de boa qualidade é uma excelente opção para um sono renovador.

Proporcione a socialização

Um dos principais problemas da terceira idade é o aumento da incidência de depressão. Esse fator está diretamente ligado ao isolamento do idoso, que antes convivia ativamente com outras pessoas, e passa a ficar mais em casa depois da aposentadoria. Além disso, há a questão das condições de saúde que surgem e dificultam a sua mobilidade e independência.

Portanto, o convívio social com parentes e amigos é de extrema importância para que ele se sinta parte da comunidade e continue tendo sua mente estimulada a partir da convivência direta com outras pessoas.

Participar de grupos de dança e excursões para a terceira idade, ou simplesmente cultivar o hábito de reunir entes queridos em casa para uma refeição especial, são ótimas oportunidades para fortalecer os laços e fazer com que eles se sintam mais amados e valorizados.

Esteja sempre presente

Além da depressão, outros principais sentimentos que o idoso tende a sentir são o abandono e a saudade dos entes queridos já falecidos. Sendo assim, procure estar sempre presente e passar um tempo de qualidade com ele.

Converse, relembre as histórias que marcaram o passar dos anos e as datas especiais com muita alegria e fale sobre seus planos para o futuro. Assim, ele se sentirá mais importante e muito bem acolhido.

Leve-o ao médico regularmente

Um bom acompanhamento da saúde do idoso também pode ser feito por meio das consultas médicas com um geriatra. Portanto, sempre que possível, leve-o ao consultório para saber o seu real estado de saúde, realizar exames de rotina e tratar possíveis problemas ligados ao envelhecimento. Isso vai garantir o bem-estar e a saúde emocional do paciente.

Não se esqueça da higiene bucal

Os problemas bucais tendem a aumentar na terceira idade. Por isso, é importante manter a escovação dos dentes do idoso por pelo menos 3 vezes ao dia e utilizar o fio dental todas as vezes. Também é fundamental levá-lo a consultas periódicas ao dentista para limpezas e eventuais manutenções de próteses dentárias.

Não dê remédios aleatoriamente

Por conta de alguns problemas de saúde, a maioria dos idosos precisa de vários medicamentos diários. Isso faz com que enfrentem certa dificuldade na administração das doses e precisem de ajuda. Portanto, manter o controle da medicação é a melhor opção para ajudá-lo nesse quesito.

Isso mantém a organização e a qualidade de vida, mantendo as doenças sob controle, garantindo o alívio de dores e desconfortos e preservando o idoso dos riscos de interações medicamentosas, superdosagens e efeitos colaterais mais graves.

Para tanto, organize e siga corretamente os horários e as doses a serem tomadas e guarde as caixas dos medicamentos para ter as principais informações sempre em mãos.

Além disso, evite tomar certas decisões por conta própria, como diminuir, aumentar ou alterar a dosagem sem a autorização prévia de um médico. E se o idoso toma os mesmos remédios há algum tempo, o ideal é que essas prescrições sejam revisadas pelo médico.

Adapte a casa

Você já deve saber que a terceira idade provoca algumas mudanças: os ossos enfraquecem, o equilíbrio já não é mais o mesmo, os reflexos diminuem e a visão fica bastante prejudicada. Nessa fase, os riscos de quedas e fraturas aumentam e, como qualquer acidente, podem gerar uma situação ainda mais delicada e prejudicar a saúde do idoso.

No entanto, é possível tomar algumas medidas para prevenir esses problemas e possibilitar que o idoso exerça suas atividades diárias com total segurança, como:

  • instalar pisos antiderrapantes;
  • liberar espaço nos cômodos para a circulação;
  • retirar os tapetes do caminho;
  • fazer mudanças nos banheiros, como a fixação de barras de segurança e retirar o box;
  • adaptar os móveis, escolhendo modelos de cantos mais arredondados ou colocando proteções nas pontas e quinas.

Essas são as principais dicas para estar presente na saúde do idoso e possibilitar que ele desfrute dessa fase de um jeito muito agradável e acolhedor. Afinal, o afeto e a segurança emocional são fatores essenciais para um envelhecimento saudável e feliz. Também busque informações e procure se manter sempre bem atualizado quanto a esse assunto por meio de consultorias especializadas e cursos. Assim, o bem-estar do seu ente querido estará sempre garantido.

E aí, gostou de saber como estar sempre presente na saúde do idoso? Deseja obter orientações profissionais para essa missão? Então, conheça agora mesmo os nossos cursos e inscreva-se!