Para ter uma melhor qualidade de vida, é preciso estar com a saúde em dia. E em relação a esse assunto, não devemos pensar apenas numa abrangência física. Muito pelo contrário: a saúde emocional também é muito importante e merece atenção.

Afinal, ela nada mais é que um estado de bem-estar em que o indivíduo desenvolve suas próprias habilidades, corre atrás de seus objetivos com total motivação, trabalha produtivamente, lida com situações estressantes da melhor forma e consegue contribuir de uma maneira muito mais positiva para a sociedade.

Existem alguns cuidados muito simples que ajudam a proteger o lado emocional e evitar o aparecimento de algumas doenças, principalmente as psicossomáticas. E a boa notícia é que reunimos os principais neste post! Quer saber quais são? Continue a leitura e confira!

Como cuidar bem da saúde emocional

1. Mantenha comportamentos positivos

Para manter a saúde emocional, é preciso, primeiramente, cuidar da autoestima. Ela deve ser sempre cultivada por meio de comportamentos e atitudes positivas. Para tanto, invista em tudo o que faz você se sentir melhor e mais bonito: mude o visual, modifique o jeito de se vestir, aposte nas tendências sobre estética e beleza e pratique alguma atividade física para manter o corpo em dia.

Além disso, procure adotar pensamentos de esperança e otimismo mesmo quando a situação não estiver tão favorável, melhorar suas atitudes e se aproximar de pessoas motivadoras, alegres e que ajudem você a controlar suas emoções e a crescer pessoal e profissionalmente.

Paralelamente, procure diminuir ou até mesmo eliminar o ódio, a inveja, a angústia, a solidão e o estresse. E o mais importante: controle as tensões e as preocupações diárias para que elas não atrapalhem suas funções vitais, como a alimentação, o convívio social e o sono.

Lembrando que, para manter a sua vida cada vez mais positiva, esses processos devem ser cumpridos diariamente e serem mantidos em todos os segmentos: no lar, no trabalho e na sociedade.

2. Invista em uma boa alimentação

Investir em uma alimentação saudável e equilibrada também é uma ótima forma de manter a saúde emocional. Afinal, uma nutrição adequada ajuda a prevenir muitos sentimentos negativos, como a irritabilidade, o desânimo e a tristeza. Então, procure consumir, principalmente, alimentos ricos em ômega 3, como frutos do mar, óleo de linhaça e carnes vermelhas; vitaminas do complexo B, como ovos, banana e abacate; e ácido fólico, encontrado nos vegetais verde-escuros e nas frutas cítricas.

Também é recomendável fazer o uso de chás calmantes, como camomila, erva-doce, flores de passiflora e raízes de valeriana. Além de melhorarem o funcionamento do cérebro, esses nutrientes acalmam e diminuem os sintomas de ansiedade.

3. Faça atividades prazerosas

Nada melhor que praticar atividades que dão prazer para balancear as emoções e fazer com que a pessoa tenha satisfação na vida, bem-estar, amor-próprio, admiração e motivação. Além de acalmar e ajudar na concentração e na canalização de sentimentos, elas estimulam a inteligência e as habilidades socioemocionais.

Ter um hobby, praticar algum exercício físico ao ar livre, passear com o seu animal de estimação ou sair com os amigos são hábitos que dão muito mais sentido e vontade de desfrutar os prazeres da vida. Adote-os agora mesmo!

Também procure dedicar um tempo do seu dia para avaliar melhor aquela proposta do curso de confeitaria, de artes cênicas ou de artesanato que você sempre quis fazer. Além de ser um motivo para sair do comodismo, essa iniciativa garantirá uma rotina de horários, treinos e compensações pelos bons resultados alcançados.

4. Evite desequilíbrios emocionais

A saúde emocional é muito importante para a mente e o corpo, e uma mínima instabilidade em suas funções pode levar ao esgotamento mental. Esse problema é caracterizado pelo excesso de emoções negativas, que se externa por meio de insônia ou agitação para dormir, choros intensos, desabafos angustiantes, falta de paciência e dificuldade de concentração. Portanto, cuide direitinho dessa parte e evite complicações maiores!

5. Não tenha medo das mudanças

A vida é marcada pela temporalidade e, de uma hora para a outra, tudo pode mudar. Então, não tenha medo do que está por vir e permita que o novo entre em sua vida, o aceite como ele é e escreva uma nova página com fé e motivação.

No início pode ser um pouco doloroso e desconfortável, mas é preciso seguir em frente. Quando uma porta se fecha, outra automaticamente se abre, oferecendo novas experiências muito mais excitantes e emocionantes. Deixe o medo de lado e seja feliz!

6. Pratique a tolerância

Somos seres humanos únicos, e seria de extrema ignorância querer que as pessoas sempre reagissem do jeito que gostaríamos, como se elas precisassem ser guiadas e não tivessem vontade própria e gostos diferentes dos nossos. A única pessoa que você pode mudar é a si mesmo. Então, pratique a tolerância e a aceitação e viva de uma maneira muito mais tranquila e menos controladora. Se você não conseguir fazer isso por conta própria, procure um profissional especializado e invista no autoconhecimento.

7. Fuja do isolamento

Os momentos de solidão são experiências que devem ser vividas dentro dos seus limites, e é preciso ter muita maturidade para lidar com eles. Por mais que você goste de ficar sozinho, nunca permita que isso ultrapasse a normalidade. Para tanto, pratique a socialização, esteja sempre por perto de pessoas que fazem bem, faça novos amigos e se distraia. Sua saúde emocional agradece!

8. Cultive sonhos e objetivos

Cultivar sonhos e objetivos alimenta nossa alma, nos faz ter mais vontade de viver e provoca intensa felicidade. Então, pense no que você deseja conquistar, anote suas metas e estabeleça alguns prazos para cumpri-las. Ocupe-se com seus sonhos e corra atrás deles!

Por fim, podemos notar que, para atingir uma plena saúde emocional, é preciso mudar o pensamento e ser muito mais otimista. Afinal, essa questão está relacionada à qualidade de vida, ao bem-estar e ao equilíbrio da pessoa consigo e com o resto do mundo. Portanto, é muito importante entender os sintomas do seu desequilíbrio, suas complicações e a maneira de lidar com as possíveis adversidades.

E aí, gostou de saber como manter uma boa saúde emocional? Ficou com alguma dúvida ou quer expor a sua opinião sobre esse assunto? Então, aproveite que está por aqui e deixe seu comentário abaixo!