A maioria dos idosos tem múltiplas condições crônicas de saúde. Os tratamentos para um problema podem afetar facilmente outros aspectos de sua saúde e piorar as coisas de maneira geral.

Para gerenciar essas complexas situações de saúde é que geriatras são especialmente úteis. Encontrar um bom geriatra no Rio de Janeiro é algo que requer muita atenção às informações apresentadas.

Neste artigo, mostraremos a importância de escolher um bom geriatra para fazer o acompanhamento do idoso e ajudá-lo a se manter saudável, apresentando alguns fatores que devem ser avaliados para acertar na escolha desse profissional. Quer entender mais? Então continue a leitura para conferir!

O que é um médico geriatra?

Os geriatras são médicos que têm treinamento adicional em necessidades de cuidados da saúde de pessoas em idade avançada. São especializados no diagnóstico, tratamento e prevenção de doenças e incapacidades em idosos. Eles podem ser médicos de cuidados primários, fornecer consultas ou trabalhar como parte da equipe médica de um idoso.

Os geriatras concentram-se na qualidade de vida e no que os pacientes querem de seus cuidados médicos. Eles levam muito mais tempo para conhecer seus pacientes: descobrir o que o idoso pode e não pode fazer e sobre seus sistemas de suporte e oportunidades de conexão social.

Geriatras também se concentram em ajudar idosos e famílias a:

  • descobrirem suas prioridades para a saúde;

  • criarem planos de cuidados;

  • revisarem e gerenciarem todos os medicamentos;

  • coordenarem os cuidados com outros provedores de saúde;

  • fornecerem cuidados paliativos e de fim de vida.

Além disso, saber sobre as diferenças entre corpos mais idosos e corpos de meia-idade ajuda os geriatras a escolherem tratamentos que funcionem melhor para os idosos. A maioria dos médicos de cuidados primários não gasta tempo suficiente para descobrir e resolver problemas que afetam os adultos em idade avançada.

Quedas, incontinência, fraqueza muscular, fragilidade, fadiga e comprometimento cognitivo têm um enorme impacto na qualidade de vida. Os geriatras são especialistas nessas “síndromes geriátricas”.

Um geriatra deve ser consultado quando:

  • fragilidade e comprometimentos significativos relacionados à idade ocorrem, o que é mais provável em pessoas idosas com múltiplas doenças, deficiências e/ou problemas mentais;

  • a condição do paciente está fazendo com que a equipe de cuidados, incluindo membros da família e amigos, sinta estresse e tensão significativos.

Quais são os principais fatores que devem ser avaliados para escolher um bom geriatra no Rio de Janeiro?

Para garantir que o médico realmente tenha o tipo de experiência de que um idoso precisa, não tenha medo de pedir mais informações, como:

  • Eles receberam treinamento adicional em geriatria?

  • Como eles abordam o cuidado de idosos de maneira diferente do que para pacientes de meia-idade?

  • Existem medicamentos que eles evitam usar com adultos idosos?

  • Em uma consulta, o médico deve rever todos os medicamentos do idoso, perguntar sobre as síndromes geriátricas e perguntar sobre suas metas de atendimento.

Com base em suas respostas e no que é observado no agendamento, é possível ter uma boa ideia se eles consideram seriamente os pacientes idosos ou se os consideram basicamente iguais aos de meia-idade.

É fundamental avaliar e acompanhar os passos a seguir para acertar na escolha de um geriatra no Rio de Janeiro.

1. A reputação da clínica

Uma excelente maneira de encontrar exatamente o que procura é pesquisar a avaliação e a reputação do profissional. Buscar a avaliação de uma clínica por meio de buscas no Google ou Facebook é uma boa forma de obter informações. 

2. O histórico do profissional

É preciso sempre estar atento à formação e qualificação do profissional, de acordo com as necessidades do paciente. 

3. A opinião de outros pacientes

Pedir a opinião de conhecidos sobre uma clínica ou um profissional, bem como ler avaliações de outros pacientes por meio da internet, é uma boa dica para acertar na escolha. 

4. A estrutura da clínica 

Um ambiente acolhedor, que ofereça facilidades para os pacientes e os faça se sentir confortáveis é fundamental. Também é importante considerar acessibilidade, adequação do local e estado dos equipamentos.

5. A qualidade do atendimento

Prestar cuidados respeitosos e adaptativos às preferências, necessidades e valores individuais dos pacientes, garantindo que os valores dos pacientes guiem todas as decisões clínicas, é outro fator importante. 

Como um geriatra aborda alguns dos mais sérios problemas de saúde?

Fragilidade

A fragilidade é uma parte inevitável do envelhecimento, mas pode afetar a capacidade de uma pessoa idosa agir de forma independente, em diferentes momentos e de maneiras diferentes, como torná-la mais suscetível a quedas e precisar de mais supervisão e assistência. Um geriatra pode ajudar a antecipar problemas e implementar um plano de cuidados.

Vários problemas médicos  

Muitos idosos gerenciam várias condições médicas, como artrite, doenças cardíacas, diabetes e condições neurológicas. Um geriatra tem um treinamento especial sobre como essas condições interagem nos idosos.

Medicamentos múltiplos

Múltiplas condições médicas geralmente exigem vários medicamentos prescritos. Um corpo mais idoso decompõe os medicamentos de maneira diferente de um mais jovem. Os geriatras são treinados para reconhecer efeitos colaterais e interações medicamentosas em idosos.

Declínio mental

Alguma perda da capacidade cognitiva é uma parte inevitável do envelhecimento, mas alguns sintomas podem indicar condições incomuns, como depressão ou doença de Alzheimer. Os geriatras são treinados para saber a diferença entre os sinais de envelhecimento normal e os de doença mais grave. Eles também podem fornecer o tratamento adequado para a condição.

Conselho de cuidados

Ser cuidador de um idoso com problemas de saúde pode ser confuso, estressante e exaustivo. Os idosos podem precisar de ajuda com tarefas diárias, como tomar banho, vestir-se, ir ao banheiro ou comer. Um geriatra pode ajudar a encontrar a assistência externa adequada e o apoio de profissionais, como um gerente de cuidados ou um auxiliar de casa.

Com base nas necessidades do paciente, um geriatra pode reunir uma equipe interdisciplinar composta por uma variedade de profissionais médicos, incluindo um nutricionista.

Quais são os diferenciais e benefícios da Longevitat?

A Longevitat é uma clínica na Tijuca (RJ), criada por um grupo de amigos médicos. A clínica trabalha o envelhecimento ativo. Os pacientes têm acesso: a três geriatras, a um endocrinologista, a um homeopata (medicina chinesa), um dermatologista, dois nutrólogos que são também cardiologistas.

A Longevitat não atende convênios médicos, porém seus pacientes têm planos de saúde para cobrir internações e demais tipos de tratamento.

Diferenciais

A Longevitat oferece atendimento em outros locais

Consultoria

Oferecem Workshop para as famílias, profissionais da saúde e cuidadores dos pacientes focados em lidar com as condições do envelhecimento, cursos preparatórios para mestrados em Medicina. Os cursos são oferecidos em auditórios, divulgados pelo WhatsApp pela Carla, secretária da clínica. Atendem, em média, 35 pessoas por curso.

Comprometimento humano

Valorização dos hábitos saudáveis de vida e autoconhecimento

Transparência

Três pilares: alimentação saudável, atividade física regular e cabeça boa (lidar de forma efetiva com as diferenças emocionais).

Você ainda tem alguma dúvida sobre como encontrar um geriatra no Rio de Janeiro Então entre em contato com a gente para saber mais!